quinta-feira, 15 de junho de 2017

Sou contra.

Como um agente público fiscalizador, sou totalmente contrario que as falidas prefeituras, contratem bandas musicais a peso de ouro para realizações de festas populares. Porém, diante da realidade financeira dos falidos municípios, precisasse eleger prioridades sociais administrativas, valorizando e respeitando socialmente o escasso erário público. Portanto, nada contra as realizações destas tradicionais festas populares, desde que esteja sobrando dinheiro público nos cofres das prefeituras, fato financeiro esse, difícil nos dias de hoje. 

Nenhum comentário: